Ads 468x60px

Chapter #120 - Street Fighter: The Movie


Nome do jogo: Street Fighter: The Movie
Desenvolvedora: Capcom / Acclain
Gênero(s): Luta
Modos de jogo: Single Player / Multiplayer
Ano de Lançamento: 1995
Plataformas: Playstation, Arcade, Sega Saturn

Muito bem amigos, mais um capítulo da Saga Mario Verde, capítulo de número 120! O jogo de hoje pode ser meio polêmico, porém é bastante curioso, estamos falando de Street Fighter: The Movie! Baseado no filme Street Fighter: A Última Batalha, estrelado por Jean-Claude Van Damme, trouxe uma enorme inovação na série, gráficos com sprites digitalizados, semelhantes ao do rival Mortal Kombat, o fato mais curioso é que a produção do game teve uma parceria da Capcom com a Acclain, produtora do próprio Mortal Kombat! O game apesar de inovador, não agradou aos fãs, e acabou se tornando um fracasso.




ENREDO:

Seguindo o enredo do filme,  onde o exército de Shadawloo fez alguns reféns para chantagear as Nações Unidas. Bison pede em troca desses reféns 20 Bilhões de dólares, para ele criar bio soldados genéticos. Bison também sequestra o Dr. Dhalsim para ajudá-lo na criação desse soldado. Sim... Dhalsim é um doutor nesse filme kkkkk. O soldado criado é conhecido da galera, o nosso querido brasileiro Blanka!

Já os heróis do filme contradizem um pouco com o enredo original da série, Ken e Ryu são praticamente figurantes, que vendem armas de plástico para os mercenários de Shadowloo. O papel de mocinho fica para o ator Jean-Claude Van Damme, que interpreta o general Guile. Chun-Li e T-Hawk também são protagonistas.



JOGABILIDADE:

O game se comparado com outros jogos da série Street Fighter, tem uma dificuldade bem superior, já os seus comandos são semelhantes aos de sempre, meia lua e soco solta Hadouken, e assim por diante. O game também recebeu algumas inovações, como alguns super combos, e os movimentos Zero Counter e Parry.

Uma curiosidade idiota, é que o golpe Shinku Tatsumaki Senpukyaku do Ryu é executado do lado contrário! Também existem outros personagens que não existem nos demais games, que são baseados somente no filme. Felizmente os nosso golpes favoritos da série também estão presentes no game, além claro dos principais lutadores... até o Akuma está no game!

Os personagens presentes no game são: Guile, Akuma, Balrog, Blade, Blanka, Dee Jay, Cammy, Chun-Li, E. Honda, Ken, Ryu, M. Bison, Sagat, Sawada, Vega e Zangief.





GRÁFICOS:

A parte gráfica do game é o ponto mais positivo, porém também o mais negativo do game. Esse paradoxo se causa por um fato simples, foi uma super inovação, porém manchou a cara da série.

Com esse sistema de sprites digitalizados, o game ficou mesmo com uma cara de Mortal Kombat, mas ficou até que interessante. Os backgrounds do game também ficaram loucos, até a 'plateia' é toda digitalizada, com cenários totalmente 3D, dando a sensação mesmo de estar 'jogando o filme'.

Uma curiosidade fica por conta das roupas secundárias dos personágens, foi jogado apenas um filtro de luz no char inteiro, para mudar a cor da roupa, isso acabou mudando também a cor da pele dos lutadores.

O que ferra mesmo a parte gráfica do game, são os movimentos robóticos dos personagens, acaba deixando o game bem decepcionante. Os efeitos das magias também não são nada satisfatórios, parece uma mistura de desenho animado com filme, o resultado final não ficou muito legal.


TRILHA SONORA E EFEITOS SONOROS:

A trilha sonora se parece bastante com a trilha do filme, nada das clássicas músicas já conhecidas. As músicas em si não são ruins, mas ficaram deixando a desejar.

Os efeitos sonoros ficaram bem semelhantes aos demais games da série, sem inovações, exceto pela voz do narrador, que ficou tosca demais, parece estar anunciando um velório, e não uma luta.


MODOS DE JOGO:

O game conta com o modo história, onde você joga apenas com o personagen principal, o General Guile, interpretado por Van Damme. É bem clássico, você enfrenta uma série de inimigos, até enfrentar o chefe final Bison.

Existe também o modo Arcade onde você pode escolher qual personagem usar, e luta ou contra algum amigo, ou contra o próprio computador. Há também o modo de treino, que dispensa comentários.


DICAS:

Menu de opções secreto
Aperte Start para pausar o game, e na sequência aperte Select. Um menu com opções de som e controle ficará disponível.

Enfrente Akuma
Termine o jogo sem perder nenhuma luta, e finalize os rounds com Super Combo, consiga pelo menos 3 Perfects. E tenha a pontuação final superior a 1.600.000.


AVALIAÇÃO MARIO VERDE GAMES:

Confira agora a avaliação Mario Verde Games sobre o jogo:




CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Prós: Valeu a tentativa da Capcom de produzir algo diferente do comum, boa variedade de personagens e movimentos fieis a franquia. Uma das melhores coisas do game é que colocaram cenas do Filme no lugar das animações, deu um toque bacana.

Contras: A trilha sonora é fraca, o jogo é bem enjoativo e apesar da proposta do game ser diferente do normal, acabou não agradando a maioria dos fãs, tornando o jogo bastante impopular.


RESUMINDO:

Apesar de Street Fighter ser a minha série de luta favorita, Street Fighter: The Movie é um game que eu não compraria, a tentativa de reproduzir o filme em um game acabou se tornando um fracasso. Bom, pelo menos da pra dar algumas risadas jogando isso, já que alguns aspectos do game ficaram bem bizarros. Uma curiosidade é que por pouco esse game não foi batizado de Street Fighter III, seria trágico.



GAMEPLAY:


E é isso aí pessoal, esse foi o capítulo de número 120 da saga Mario Verde, falamos sobre Street Fighter: The Movie de Playstation! Até mais!

Confira outros Games Clássicos que você poderá gostar também!