Ads 468x60px

Chapter #111 - Teenage Mutant Ninja Turtles IV


Nome do jogo: Teenage Mutant Ninja Turtles IV: Turtles in Time
Desenvolvedora: Konami
Gênero(s): Beat 'em Up
Modos de jogo: Single Player, Multiplayer
Ano de lançamento: 1992
Plataforma(s): Super Nintendo

Estamos chegando para mais um capítulo da saga Mario Verde, capítulo este de número 111, o game de hoje foi uma sugestão do nosso amigo João Heim, do blog Nerd Esporte. Trata-se do game Teenage Mutant Ninja Turtles IV: Turtles in Time, sim o nome é enorme, assim como o brilhantismo e a diversão do jogo. Quem aqui era da minha época, com certeza adorava assistir as Tartarugas Ninjas, tanto no desenho quanto nos filmes, então claro que quando saia um game sobre as tartarugas era uma festa que só. Turtles in Time é divertido pois além de gráficos bonitos, era super divertido, ainda mais quando você chamava seu melhor amigo pra ir na sua casa jogar um multiplayer de briga de rua.



ENREDO:

As histórias das Tartarugas Ninjas sempre foram fantásticas, mas essa em específica é excelente. Aparentemente uns monstrengos feios a mando do Destruidor roubaram a Estátua da Liberdade, segundo notícia daquela repórter chata que eu esqueci o nome. Claro que o verdadeiro plano dos malvados era atrair as Tartarugas para destruí-las... Destruidor... destruí-las... ta, deixa pra lá kkkk.

Em todo caso, cabe as Tartarugas Ninjas salvar o mundo mais uma vez, caso você não se lembre dos personagens, temos Rafael (faixa vermelha), Leonardo (faixa azul), Michelangelo (faixa laranja) e Donatelo (faixa roxa) que foram treinados pelo mestre Splinter, o rato louco ali e agora tem mais uma missão, que é recuperar a Estátua da Liberdade.

Acontece que as tartarugas são enviadas para um portal dimensional, uma espécie de túnel do tempo (daí o nome do jogo), aonde elas farão viagens pelo tempo, enfrentando os inimigos e arrumando altas confusões na sua telinha. Esses períodos do tempo são muito interessantes e criativos, mas cabe a você descobrir como são quando você jogar. Sim! Você vai baixar o emulador e jogar esse jogo!


JOGABILIDADE:

A grande fatia de queijo, digo pizza, em um jogo de Beat 'em Up é a jogabilidade, e em Turtles in Time não é diferente, a jogabilidade ficou fantástica. Os botões são fáceis, e há uma boa variedade de golpes pra se usar, lembrando que dependendo do personagem escolhido, ele terá alguns golpes próprios.

Muitos inimigos são parecidos, mudando somente suas cores, mas como você já deve estar acostumado, a hora que os inimigos começarem a aparecer com roupas vermelhas, a parada ta começando a complicar. As fases possuem diversas armadilhas espalhadas, e uma penca de inimigos. O game conta com a forma clássica, você derrota milhões de inimigos, aparece um chefe, bate nele e passa de fase. Já em alguns níveis a parada fica mais sinistra.... você não enfrentará um chefe... enfrentará....... dois!



GRÁFICOS:

Os gráficos de Turtles in Time são muito bonitos e repletos de detalhes, os fundos ficaram realmente bonitos, mesmo que sejam estáticos na maioria das vezes. Como a maioria dos games lançados no início dos anos 90, o jogo é bem colorido e cheio de detalhes, os cenários são praticamente perfeitos, com efeitos de sombras e tudo mais, apesar de os cenários se tornarem um pouco repetitivos no decorrer do game.

Quanto aos personagens, seus sprites ficaram fantásticos, cada tartaruga tem suas particularidades, assim como no desenho. Já os inimigos, não possuem muitas variedades, porém os que aparecem também são ricos em detalhes. Outra novidade são as expressões das tartarugas, não muito comum em games da época, porém em Turtles in Time você repara facilmente quando as tartarugas estão se divertido, estão nervosos, chocados e assim por diante.


TRILHA SONORA E EFEITOS SONOROS:

As trilhas sonoras são diferentes do normal, não de uma maneira ruim, na verdade muito boa. Músicas agitadas que se encaixam muito bem com a situação do jogo, algumas dessas músicas são tão boas, que mesmo após alguns anos você se lembrará delas, como um chicletes na cabeça mesmo. Embora elas tornem-se repetitivas durante as fases.

Quanto aos efeitos sonoros, todos fantásticos, desde gemidos e gritos, ao clássico "Cowabunga"! São vários os efeitos das porradas durante as fases. Infelizmente as vozes da versão Arcade não estão presentes no game, pois eram um pouco mais bacanas que a versão de Super Nintendo, mas de boas.


MODOS DE JOGO:

Bom, o modo normal aonde você escolhe uma das 4 tartarugas e sai distribuindo porrada por todo os lados é muito divertido, particularmente eu preferia o Leonardo, porque sou apaixonado por espadas desde as minhas eras mitológicas, porém...

Existe o mutiplayer! É extremamente mais divertido jogar multiplayer, aonde você e um amigo escolhem 2 tartarugas e jogam juntos em um modo Co-op em exatamente o mesmo jogo do single player. Porém é um pouco mais difícil jogar em dupla, pelos vários motivos, principalmente porque um acaba atrapalhando o outro, mas a diversão compensa muito. Além do mais, quem não gosta de um desafio extra?



DICAS:

Durante a tela de título pressione a seguinte sequência de botões (com o controle 2):

Vidas Extras
cima, cima, baixo, baixo, esquerda, direita, esquerda, direita, B, A, Start. Você ouvirá um som estranho confirmando a dica.

Selecionar a fase
direita, esquerda, direita, esquerda, L+R. Quando ouvir o som da confirmação da dica, aperte START rapidamente com o controle 1.

Final do jogo
X, Y, B, A, cima, esquerda, baixo, direita, R, L. Aí aperte START no controle 1.

Lute contra os chefes
cima, cima, cima, baixo, baixo, baixo, B, A, B. Quando ouvir o som da confirmação da dica, aperte START rapidamente com o controle 1.


AVALIAÇÃO MARIO VERDE GAMES:

Confira agora a avaliação Mario Verde Games sobre o jogo:


CURIOSIDADE:

Em 2009 Turtles in Time recebeu um Remake para PC, chamado Teenage Mutant Ninja Turtles: Turtles in Time Re-shelled. É praticamente a mesma coisa que a versão de Snes, só que com gráficos de 20 anos depois, é bem maneiro essa versão também.


CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Prós: É um jogo super divertido, com gráficos maneiros, trilha e efeitos sonoros super bacanas, e com um multiplayer fantástico, da pra perder horas e horas jogando esse game sem se enjoar.

Contras: O jogo é relativamente curto, e em algumas ocasiões pode se tornar meio repetitivo. Além da dificuldade que não é muito alta, diria até que o jogo é extremamente fácil.


RESUMINDO:

Você vai querer jogar mais algumas vezes mesmo após zerar o jogo, porque ele é realmente muito bom. Caso você queira experimentar o Remake, também é uma boa pedida, ainda mais agora em ritmo de lançamento do novo filme das Tartarugas Ninjas, vale a pena, e digo mais, vale muito a pena.



GAMEPLAY:


E é isso aí pessoal, esse foi o capítulo de número 111 da saga Mario Verde, falamos sobre Teenage Mutant Ninja Turtles IV: Turtles in Time de Super Nintendo! Até mais!

Chapter #110 - Elevator Action


Nome do jogo: Elevator Action
Desenvolvedora: Taito
Gênero(s): Ação, Plataforma
Modos de jogo: Single Player
Ano de Lançamento: 1983
Plataformas: Nintendo, Arcade

Capítulo 110 da saga Mario Verde, e o game de hoje é uma sugestão do nosso amigo Carlos Zoro! O game se chama Elevator Action e faz parte da safra de games que marcou a Era de Ouro dos jogos de Arcade. Particularmente falaremos da versão lançada para Nintendo, que saiu alguns anos depois da versão Arcade, porém sem muitas modificações. Um jogo que trás certo desafio, assim como a grande maioria dos games antigos, uma jogabilidade legalzinha e uma trilha sonora chata da pohha.



ENREDO:

A história não está propriamente escrita em algum manual, ou no próprio game, mas no jogo você assume o papel de um espião e se infiltra em um prédio repleto de elevadores. Com objetivo de coletar os documentos secretos do edifício, percorrendo os 30 andares do prédio, usando uma série de elevadores por andar, que vão ficando cada vez mais complexos.

Agentes inimigos aparecem durante todo o tempo do jogo, tentando assassinar você, então você só terá duas maneiras de lidar com eles, ou acabando com os agentes inimigos, ou simplesmente fugindo.


JOGABILIDADE:

A jogabilidade é bem simples, você anda para os lados, poderá e deverá utilizar os elevadores, e também as escadas para alcançar o próximo andar, coisa simples, mas nem tanto. Os agentes inimigos deixarão você maluco, e a complexidade do 'labirinto' de elevadores poderá fazer você desistir rapidamente ou deixar você com mais vontade ainda de jogar, aí depende de pessoa pra pessoa.

Os comandos também são muito simples, além de andar, subir escadas e entrar nos elevadores, você pode adivinha... atirar! Fantástico, agora temos meios de enfrentar os inimigos. Além de atirar, você pode também pular! Porém pular é uma das habilidades mais inúteis do jogo, servirá apenas para pular sobre as balas atiradas pelos agentes inimigos, se, e somente se, eles estiverem abaixados.

Pelas imagens você pode observar algumas portas vermelhas, você terá que passar por elas para roubar os documentos do edifício, caso contrário nada feito. Só pra ficar claro, seu objetivo não é subir o prédio, e sim descer, mas fica até meio óbvio isso quando começar a jogatina.


GRÁFICOS:

A parte gráfica do game chega a ser surpreendente, levando em conta as plataformas bem antigas e todas as suas limitações, cada andar repleto de portas e escadas, tudo bem detalhadinho, os personagens também são bonitinhos. E o game também trás uma boa variedade de cores, então não vai ficar tão cansativo descer os andares.

A primeira vista tudo pode parecer bastante simples, mas pra quem manja mesmo de games antigos pode perceber que o jogo é bonitinho e todo detalhado. Claro que não chega aos pés de um Super Mario Bros. por exemplo, mas é bem legal.


TRILHA SONORA E EFEITOS SONOROS:

Os efeitos sonoros são bem legais também, o som dos disparos ficou bom, e os inimigos até esboçam um som de morte ao serem atingidos. Não tem muita variedade nos efeitos sonoros, ficando bem repetitivo, porém dos sons estão presentes no game, a maioria são bons.

Já não podemos falar a mesma coisa da trilha sonora, a musiquinha que fica tocando durante o game é bem irritante e não combina nenhum pouco com a temática do jogo, acho q poderia até ter ficado sem trilha sonora que seria melhor, daria mais suspense e tals.


AVALIAÇÃO MARIO VERDE GAMES:

Confira agora a avaliação Mario Verde Games sobre o jogo:



CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Prós: Um game divertido, repleto de possibilidades, com uma dificuldade média e gráficos razoavelmente bonitos, um ótimo passatempo que poderá render boas horas de jogatina.

Contras: A trilha sonora é irritante pra caramba.


RESUMINDO:

Elevator Action é um dos grandes nomes da geração antiga dos games, muito popular em todo o mundo e milhares de pessoas adoram este game, quem nunca jogou digo que vale a pena baixar o emulador e dar uma jogadinha. Ou pelo menos veja o gameplay abaixo pra ver como realmente é o jogo. Obrigado Carlos Zoro pela excelente indicação!



GAMEPLAY:


E é isso aí pessoal, esse foi o capítulo de número 110 da saga Mario Verde, falamos sobre Elevator Action de Nintendo! Até mais!

Chapter #109 - Circus Charlie


Nome do jogo: Circus Charlie
Desenvolvedora: Konami
Gênero(s): Ação, Plataforma
Modos de jogo: Single Player, Multiplayer
Ano de lançamento: 1986
Plataformas: Nintendo, Arcade, Commodore 64

Capítulo 109 da saga Mario Verde e o game de hoje é um clássico das antigas, quem já jogou Nintendinho e nunca perdeu uns minutos com Circus Charlie? Não é e nunca foi um game fantástico, mas era desafiador por ter uma dificuldade acima da média. Gráficos medíocres e uma trilha sonora horrorosa marcam esse clássico, que minha namorada simplesmente adora e joga até hoje hahahahaha.



ENREDO:
 
Não existe uma história propriamente dita, mas especula-se que seria Charlie, um palhaço faz tudo trabalhando em um circo que leva seu nome, em busca de proporcionar diversão a plateia, e ganhar algum dinheiro para sobreviver.

Tá, eu mesmo que inventei esse enredo, mas se você analisar o jogo, verá que não é nada muito distante disso mesmo.


JOGABILIDADE:
 
Como na maioria dos games de Nintendinho, a simplicidade domina o jogo, comandos ultra simples como ir para frente e pra trás, pular, acelerar e nada muito além disso. O game é extremamente curto, conta apenas com 6 fases, aonde você deverá conduzir Charlie até o final do estágio, pulando sobre macacos, pulando sobre bolas, andando a cavalo, pulando em um leão sobre rodas de fogo, coisas bem típicas de circo mesmo.

Após completar as 6 fases, o game começa novamente do início, porém a dificuldade se eleva, e assim por diante, mas não pense que será uma tarefa fácil, é mais fácil enjoar do jogo do que passar de algumas fases hahaha.

Além de passar das fases, Charlie também corre contra o tempo, caso o tempo se esgote, você perderá uma vida. Pontos bônus são concedidos conforme o tempo que restar ao passar da fase.  Charlie também coletará sacos de dinheiro, que atribuirão mais escore ao game.



GRÁFICOS:

Os gráficos são muito simples, fraco em detalhes, da pra contar nos dedos as cores presentes no jogo. Os gráficos são meio bobos, estou achando que é um jogo meio feminino, mas não me julguem hahaha.

Os backgrounds do game são bem pequenos e ficam repetindo bastante, mas nem da tempo de ficar prestando atenção nisso também.


TRILHA SONORA E EFEITOS SONOROS:

A trilha sonora é muito chata, gruda na cabeça como chiclete, mas também não da pra crucificar, um jogo de circo pra nintendinho, não dava pra esperar outra coisa. Ainda bem que existem os covers.

Os efeitos sonoros são bem limitados também, você só ouvirá basicamente o efeito de Charlie pulando e coisinhas do gênero.





AVALIAÇÃO MARIO VERDE GAMES:
 
Confira agora a avaliação Mario Verde Games sobre o jogo:



CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Prós: Circus Charlie é um game que agrada nos primeiros 5 minutos, e é relativamente divertido.

Contras: A trilha sonora é muito enjoativa, gráficos ruins, efeito sonoro ruim, tudo ruim hahaha.


RESUMINDO:

Circus Charlie é um game bastante conhecido, pois comumente era encontrado naquelas infinitas versões de coletâneas com infinitos jogos, mas não obteve todo o sucesso necessário por ser um game relativamente ruim, mas pra quem não conhece, vale a pena conferir, simplesmente pela famosidade do jogo.


GAMEPLAY:


E é isso aí pessoal, esse foi capítulo de número 109 da saga Mario Verde, falamos sobre Circus Charlie de Nintendo! Até mais!

Confira outros Games Clássicos que você poderá gostar também!