Ads 468x60px

Chapter #032 - Tiny Toon: Wacky Sports


Capítulo 32 da saga Mario Verde, o game de hoje é Tiny Toon Adventures: Wacky Sports Chellenge, lançado em 1994 pela Konami para Super Nintendo, é um jogo extremamente infantil, mas marcou minha infância, gráficos bonitos e sons bem divertidos, este não é dos games mais conhecidos da galera, mas vale a pena jogar por ser bem diferente dos games tradicionais, Tiny Toon Sports, como o próprio nome sugere, é um jogo sobre esportes olímpicos, só que de uma forma bem mais divertida.



Os personagens selecionáveis são:  Perninha, Lilica, Plucky, e Roy.

O jogo pode ser multi player com 2, ou até mesmo 3-4 players caso tenha adaptador.
São vários eventos com vários níveis de dificuldade, aonde a maioria dos desafios baseiam-se em apertar loucamente alguns botões, depois apertar outro botão em um ponto exato. Chega a ser difícil para crianças, lembro-me da minha mãe me ajudando a apertar os botões kkkk.

Os eventos olímpicos são por exemplo, levantamento de peso, sorvete no alvo, lançamento de disco, corrida.O objetivo é fazer mais pontos que os rivais, você ganha pontos quanto melhor você se sai no desafio, além de pontos extras que você pode conseguir com os bônus.


A dica especial para esse jogo é que você deve ter polegares muito fortes para aguentar apertar os botões rápidamente, os gráficos são muito bonitos por serem de 1994, ficou muito parecido com o desenho animado.

A história do jogo é a seguinte, Valentino Troca Tapa, um garoto ultra rico, está realizando um concurso de esportes com acontecimentos muito estranhos para quatro concorrentes, aonde o vencedor da competição ganharia o premio de 1 milhão de dólares. Cada um dos competidores tem um tipo de sonho a se realizar caso ganhem todo esse dinheiro, para descobrir se eles vão realizar seus sonhos ou não, é necessário fechar o game com cada personagem. A história é bem original, mas o mais divertido com certeza são as provas malucas que tem no game.

Confiram agora o gameplay do jogo:


E é isso aí pessoal, esse foi o trigésimo segundo capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre o game Tiny Toon Adventures: Wacky Sports Chellenge de Super Nintendo! Diga tchau Lilica!

Chapter #031 - Yu Yu Hakusho: Tournament Tactics


Capítulo 31 da saga Mario Verde, o clássico da TV Manchete, anime que junto com Cavaleiros do Zodíaco trouxe muitos fãs para o mundo dos animes, é claro que estamos falando de Yu Yu Hakusho! "Não conheci o outro mundo por querer! O game em questão é Yu Yu Hakusho: Tournament Tactics de Game Boy Advance, lançado em 2004 pela Atari. Os gráficos não são nada bonitos e não impressionam ninguém, a animação é tosca e a trilha sonora é horrorosa, mas poxa, é Yu Yu Hakusho!



O jogo lembra muito Final Fantasy Tactics, e Bomberman Wars, aonde em cada turno você mexe seu time e tem que derrotar o time inimigo. O jogo representa a saga do torneio das trevas do anime/mangá, pra quem não acompanhou Yu Yu Hakusho, pode se perder um pouco na história do game, mas nada que influenciará na partida. O game só conta com o modo história, e antes de começar qualquer batalha, você pode escolher alguns personagens do grupo para participarem da luta.

Como qualquer jogo de rpg tatico, seu personagem vai evoluindo conforme o jogo vai passando, e ele aprenderá novos golpes, golpes esses todos provenientes do anime/mangá.
Existem algumas batalhas em que os objetivos são diferentes, como por exemplo: matar todos os inimigos, matar determinado inimigo antes que ele chegue em tal ponto da fase, chegar em tal ponto da frase em tantas jogadas, destruir todos os inimigos em tantas rodadas.


Os personagens jogáveis são os famosos do anime, Yusuke, Kuwabara, Hiei, Kurama, Lutadora Mascarada, Rinku, Chu, Jin, Toya e Yukina. Cada um com seus próprios golpes e habilidades.
Um dos principais problemas do game, é que os personagens tem movimentos muito curtos, o que pode gerar problemas até chegar perto do inimigo, ainda mais quando o modo de jogo terminar com tempo, mas isso melhora conforme o personagem evolui.
Durante o jogo você irá se deparar com alguns chefões, que são vilões presentes no anime/mangá.

Resumindo, o jogo é fraquinho, mas vale a pena conhecer se você for fã da série Yu Yu Hakusho.
Confira agora o gameplay do jogo:



E é isso aí pessoal, esse foi o trigésimo primeiro capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre o game Yu Yu Hakusho: Tournament Tactics de Game Boy Advance! Até mais!

Chapter #030 - Contra


Alô mundo! 30º capítulo da saga Mario Verde, e o game de hoje é o famoso Contra, de Nintendinho, originalmente lançado para os fliperamas em 1987, foi portado para várias plataformas no começo de 88. Gráficos bem coloridos e trilha sonora divertida marcaram bem esse clássico de plataforma dos games 8 bits.



O protagonista do jogo chama-se Bill Rizer, e caso jogue multi player, o outro personagem chama-se Lance Bean, são soldados enviados para se infiltrarem na base militar dos Red Falcons, que são alienígenas que estão tentando invadir a terra.
O jogador começa inicialmente com 3 vidas, podendo coletar mais durante as fases, começa também com um rifle que atira bolinhas vermelhas rsrsrs, podendo conseguir novas armas durante as fases. São apenas 8 fases com um chefe em cada fase, e ao final enfrentar o alienígena mor.
Contra tornou-se um dos jogos de ação/plataforma mais populares da época, e ganhou varias continuações, sendo jogado até hoje, porém o primeiro ainda continua sendo um dos melhores, não adianta, clássico é clássico.
Confiram agora o gameplay do jogo:



E é isso aí pessoal, esse foi o trigésimo capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre o game Contra de Nintendo! Até mais!

Chapter #029 - Top Gear



Sintam só essa música... siiiim, Top Gear é o game deste capítulo 29, lançado em 1992 pela Kemco para Super Nintendo, foi um dos primeiros games de corrida para a plataforma, e até hoje agrada muito marmanjo, eu particularmente jogo Top Gear até hoje, pois acho o jogo uma combinação perfeita de gráfico, diversão e trilha sonora, cara, a trilha sonora desse jogo é animal! Tem muita gente aí que usa ela como toque de celular ainda rsrsrs. Bom, o objetivo do jogo é simples, vencer o maior numero de corridas e conquistar mais pontos que os adversários para sagrar-se campeão mundial.


Um dos grandes mistérios desse jogo, é aonde seria o local dessa foto que fica em baixo do menu de escolha dos carros, essa misteriosa curva 90º. Talvez nunca saberemos a resposta. Mas voltando ao game, você pode escolher dentre 4 carros, os populares "vermelhinho, branquinho, roxinho e verdinho", enfim:

Vermelho: alta velocidade final, porém sua aceleração é baixa, e gasta muito combustivel.
Branco: baixa velocidade final, porém sua aceleração é a mais alta, e gasta menos combustível.
Roxo: média velocidade final, aceleração baixa e tem consumo moderado de combustível.
Verde: média velocidade final, média aceleração e consumo moderado de combustível.

Também é possível escolher as configurações do controle, sendo que uma delas é bizarra, "desenvolvida" para canhotos, trata-se de segurar o controle de ponta cabeça, virando com o Y e A, e acelerando e freando com os direcionais. Além disso pode-se personalizar o nome do piloto e escolher cambio manual ou automático. O game só tem um modo de jogo, que é o campeonato mundial, independente de ser single ou multi player.



Na minha opinião, o único ponto fraco do jogo é que no modo Single Player a tela é dividida como se fosse Multi Player, com o carro de baixo sendo controlado pelo computador e o nome do piloto ser Computer. Mas isso não chega a estragar a beleza do game.
São 32 pistas divididas em grupos de 4, para se passar para as 4 próximas o piloto deve vencer o mini campeonato de 4 corridas. As pistas são das mais variáveis possíveis em diversos países, porém são fictícias.


A jogabilidade é muito boa para a época, visão do carro em 3ª pessoa, você começa a corrida largando em último, e sempre serão 20 carros na corrida. Na corrida seguinte você larga na posição reversa da qual terminou, por exemplo, se vencer, larga em último, se terminar em terceiro, larga em 18º e assim vai.
O rival mais complicado será sempre o player 2, ou o Computer. Três fatores excelentes que temos que comentar são:

Nitro: Você tem direito a usar 3 nitros por corrida, o nitro aumenta consideravelmente a velocidade do carro, e deve ser usado com atenção, faz parte da estratégia escolher o local exato para utilizar o nitro.
Pit-stop: Talvez seja a coisa mais legal do game, do lado direito da tela fica uma barra com o nível de combustível do carro, se por um acaso a barra esvaziar, seu carro para, aí é rezar pra alguém que está atrás bater no seu carro pra te conduzir até os boxes, caso contrário é fim de prova. Nos boxes você abastece seu carro, a quantia de combustível também influencia na estratégia de corrida, quanto mais vazio o tanque estiver, mais rápido o carro fica. Fica a dica de que o carro branco não precisa fazer pit stop em algumas corridas, o que certamente faz a vitória ficar mais fácil naquela etapa.
Corrida noturna: É muito mais desafiadora do que as corridas normais, é praticamente tudo escuro, e você só enxerga as placas sinalizadoras e os faróis dos outros carros. Tem uma pista no Japão que é maneira, aonde ela começa noturna, e termina de dia.


Ao final de cada mini campeonato de 4 corridas é mostrado o pódio com um password, como são 32 corridas é útil começar de onde parou caso não jogue todas em sequencia. Agora algumas curiosidades sobre o game:

- Existe um bug no jogo que faz o piloto chegar em duas posições ao mesmo tempo, por exemplo em 1º e 2º, isso faz com que a pontuação quase dobre, para fazer o bug é só bater na barra que fica junto a linha de chegada.
- Fazer o Computer perder o pit stop, é só andar bem próximo dele, e na hora que ele for entrar nos boxes bloquear a passagem dele, com isso ele irá abandonar a corrida.
- Pit stop mais rápido, é só segurar o botão pra cima, que o combustível se completará mais rápido.
- Na Europa o game se chama Top Racer.

Fiquem agora com o gameplay desse fantástico game de corrida:


E é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo nono capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Top Gear de Super Nintendo, meu jogo favorito de corrida! Até mais!

Chapter #028 - The Legend of Zelda


Muito bem, 28º capítulo da saga Mario Verde, hoje falaremos de um dos clássicos dos clássicos, isso mesmo, The Legend of Zelda, lançado em 1986 para o Nintendo de 8 bits. Considerado por muitos como o começo de um legado, por outros como o jogo que mudou o video-game, são infinitos os elogios para o primeiro game da franquia Zelda. A trilha sonora, apesar de ser 8 bits, era fantástica, a música de abertura é tão nostálgica que é capaz de alguém que nunca jogou Zelda ainda se emocionar com a trilha sonora.



O game se passa na terra de Hyrule, aonde um garoto chamado Link (não confunda o protagonista Link com a princesa Zelda), tem a missão de salvar a princesa Zelda, que foi raptada por Ganon, para isso, o jovem Link deve recolher os 8 fragmentos da Triforce da Sabedoria. Cada fragmento é guardado por um monstro poderoso, que Link precisa derrotar. Apenas depois de coletar os fragmentos é que Link pode dirigir-se ao calabouço que Zelda está mantida, para tentar resgata-la.
Link poderá utilizar como armas durante o jogo a sua espada e seu escudo, além de um arco e flecha, bombas e um bumerangue, Link ainda protege-se utilizando sua túnica verde com seu chapeuzinho maroto. Link também poderá comprar melhores itens como em qualquer bom jogo de rpg. O mapa mundi do game é enorme, levando um bom tempo para ser explorado por completo.


Para o nintendinho, The Legend of Zelda tem gráficos bem agradáveis, único problema no meu ponto de vista é quando aparecem muitos inimigos simultaneamente, creio que sobrecarregue o jogo, e as vezes alguns monstros somem por milésimos de segundos, mas nada que atrapalhe essa obra prima.
Um ponto fortíssimo do game, é que ao zera-lo pela primeira vez, poderá jogar novamente com um nível de dificuldade ainda maior, e novos desafios, tornando quase que praticamente um novo jogo, o gigante mapa mundi contribui bastante pra isso. Outro fator importante de se notar, é que diferente de Final Fantasy, The Lengend of Zelda não é um rpg por turnos, mas os inimigos aparecem em tempo real, o que deixa o jogo mais desafiador também.
Uma ilustração só pra deixar bem claro, Link é o da esquerda com roupa verde, 
e Zelda é a princesa que está na direita

Confira agora o gameplay dessa obra de arte:


E é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo oitavo capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre The Legend of Zelda, o clássico dos clássicos dos games de rpg! Até mais!

Chapter #027 - Harley's Humongous Adventure


Iniciando a semana com esse game não muito conhecido, mas que eu tinha e era muito divertido, falaremos nesse capítulo 27 sobre Harley's Humongous Adventure, lançado em 1993 para Super Nintendo, é um game de plataforma, com gráficos bonitos, meio 3D, meio 2D. A trilha sonora era bem agitadinha e trazia mais emoção ao jogo, que por si só já era muito divertido.


A história é sobre Harley, um cientista que desenvolveu uma máquina de encolhimento, após testar a máquina em si mesmo e com sucesso, ele encolhe, mas um problema ocorre, sua máquina de encolhimento estraga, o impossibilitando de voltar ao normal, o jogo se passa na casa de Harley, aonde ele deve procurar em diversos cômodos da casa, as peças necessárias para arrumar a sua máquina, para então poder voltar ao seu tamanho normal.
Harley percorre locais como o laboratório, banheiro, sala de brinquedos, prateleiras entre outros locais divertidos. Como Harley está pequenininho, ele enfrentará diversos problemas e diversas situações engraçadas, como ter que enfrentar mosquitos, abelhas, formigas, se esconder dentro de latinhas, enfrentar ratos, pilotar carrinhos de brinquedos, entre tantas outras coisas.


Harley utiliza de vários pequenos itens para auxiliá-lo nas fases, como elásticos, bolinhas e outras coisas pequenas. No final é claro, Harley junta todas as peças e consegue voltar ao normal. Confiram agora o gameplay desse joguinho divertido:


E é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo sétimo capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Side Pocket, um dos melhores games de sinuca de Super Nintendo! Até mais!

Chapter #026 - Side Pocket


Muito bem, capítulo 26 da saga Mario Verde, e o jogo de hoje não é dos mais conhecidos, é Side Pocket, a primeira impressão eu achei que fosse um jogo de corrida, mas nada a ver, é um belo jogo de Sinuca, lançado em 1993 para Super Nintendo, também foi lançado para várias outras plataformas. A trilha sonora do game é bem lenta, e faz você entrar no clima como se estivesse em um daqueles bares americanos dos filmes. Os gráficos eram bonitos por ser um game de sinuca, mas nada fantástico.


Os modos de jogo são o Single Player, aonde você deve derrubar todas as bolas com determinado número de tacadas, as tacadas que você acerta a caçapa não gastam desse número, além de derrubar todas as bolas, tem que atingir um número determinado de score, que você adquire matando as bolas em sequência, ou acertando as caçapas brilhantes. A parte ruim é que na fase seguinte, você começa com o tanto de jogadas que sobrou da fase anterior, isso deixa o jogo meio difícil.
O modo Multi Player é apenas uma partida amistosa contra algum amigo, sem limites de tacadas e sem score.


E por fim o modo Trick Game, trata-se de vários desafios, aonde vc deve matar todas as bolas que estiverem na mesa com apenas uma tacada! Isso parece complicado não? Tem que ver então quando no desafio tem várias taças de vidro no caminho, é o cão chupando manga. E se você já imaginou ser impossível assim, ainda tem mais um desafio, além de tudo isso, tem caçapas proibidas, que se você matar uma bola nela, não irá passar do desafio.
Fiquem agora com o gameplay de Side Pocket:


Confiram também como é o modo Trick Game:


E é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo sexto capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Side Pocket, um dos melhores games de sinuca de Super Nintendo! Até mais!

Chapter #025 - Sonic the Hedgehog


Vigésimo quinto capítulo da saga Mario Verde, o game de hoje é Sonic The Hedgehog, o clássico mascote da Sega, o jogo foi lançado em 1991 para Mega Drive. Os gráficos eram lindos demais, cores bem vivas e praticamente todos os itens tinham animação própria, os backgrounds das fases também eram muito bonitos, e a trilha sonora então, nem se fala, conhecidíssima:



A história do jogo não é lá seu ponto forte, Dr. Robotnik, um cientista louco, quer dominar o mundo roubando as esmeraldas do caos, ele cria uma base secreta bem na ilha que mora Sonic, Robotnik transforma os habitantes da ilha em robôs. Sonic então parte em busca das esmeraldas e de Robotnik. Meio clichê mas tudo bem, é o de menos. O jogo é de plataforma com o diferencial de que Sonic é muito rápido, então da pra passar das fases em uma velocidade espetacular, mas é claro, quanto mais rápido, mais coisas se perde, e maior a chance de morrer. O ponto mais fraco do jogo é a ausência de save games, ou de passwords, fazendo o jogador ser obrigado a começar tudo do começo quando fosse jogar novamente.


O jogo conta com diversas zonas com diversas fases, para o jogo não ficar repetitivo, durante as fases existem os famosos anéis, que funcionam da mesma maneira que as moedas do Super Mario, ao coletar 100 anéis você ganha 1 vida. Confira o gameplay desse clássico da Sega:


E é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo quinto capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Sonic the Hedgehog! Até mais!

Chapter #024 - Congo's Caper


Mais um capítulo da saga Mario Verde, capítulo de número 24, hoje falaremos sobre um jogo de plataforma que é muito divertido, perdi horas e horas da minha vida jogando-o. Congo's Caper para Super Nintendo, desenvolvido pela Data East no ano de 1992. Os gráficos de Congo's Caper eram bonitos e bem coloridos, a jogabilidade era um pouco lenta, mas devido aos super pulos do personagem, deixava o jogo interessante. A trilha sonora era simples, mas divertida, casou muito bem com o game.


A história do jogo se passa no tempo das cavernas, o protagonista do jogo é Congo, um menino que vivia tranquilamente junto de macacos, e também com sua namorada Congette, porém um demônio sequestra Congette, então Congo parte em uma aventura para resgatá-la. Congo então torna-se meio macaco, meio humano, quando Congo é atingido por um inimigo torna-se um macaco, e ao coletar um rubi, torna-se um menino novamente, e ao coletar 3 rubis torna-se Super Saiyajin, um menino com poderes especiais. Durante a história, Congo enfrente o demônio por diversas vezes, e em todas ele salva Congette, mas o demônio sempre volta e a sequestra novamente.
O jogo também conta com alguns chefões que podem dar trabalho, mas nada que pratica não resolva.
Confira agora o gameplay desse clássico que é pouco conhecido, mas que é muito divertido:


E é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo quarto capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Congo's Caper, o menino macaco, ou o macaco menino! Até mais!

Chapter #023 - Resident Evil


Vigésimo terceiro capítulo da saga Mario Verde, hoje falaremos sobre o clássico dos clássicos jogos de Zumbi, que atualmente já está bem desgastante por ser modinha, Resident Evil, lançado em 1996 pela Capcom, lançado para Playstation, foi um marco na história dos games, a série Resident Evil está em alta até hoje, com inúmeros lançamentos de novos jogos. A trilha sonora do game é fantástica, e era um alívio quando se ouvia esta música:


A história do game se passa em 1998, quando estranhos assassinatos começam a aparecer na pequena cidade de Raccoon City, os corpos das vítimas apresentavam sinais de canibalismo, e a maioria foi encontrada nas proximidades da floresta de Raccoon, então a polícia envia a sua elite, os S.T.A.R.S. para investigar o caso, a equipe Bravo foi enviada, e após 24h sem contato com os mesmos, a equipe Alpha é enviada. O game começa com a animação filmada com atores reais, da equipe Alpha investigando nas proximidades de uma grande mansão, quando são atacados por cães selvagens, os membros sobreviventes então correm para a mansão para se salvarem, na mansão eles se separam para procurar pistas, mas logo descobrirão um mistério muito maior do que 'simples' assassinatos.


Os personagens que podem ser controlados são: Chris Redfield ou Jill Valentine, ambos tem a mesma história, porém com coisas distintas, e alguns personagens diferentes que aparecem em cada cenário. Ao começar a investigação da mansão, logo os personagens descobrem que não estão sós, a casa está infestada de mortos vivos, e também de animais infectados, então ao mesmo tempo que buscam por seus companheiros desaparecidos, e buscam por pistas, também tem que lutar por suas vidas. Além dos inimigos comuns, os zumbis, cães e corvos, o game também trás inimigos mais perigosos, como aranhas gigantes, hunters, tubarões e o Tyrant (chefão do jogo).
No decorrer da trama, os personagens descobrem que foram traídos pelo chefe do time, que já sabia de tudo o que estava acontecendo, e armou uma emboscada, pra ele ter acesso a provas importantes ao seu objetivo, e para eliminar-nos, afim de que seus planos não falhassem.




Os gráficos eram perfeitos para a época, e a jogabilidade impecável, Resident Evil não foi o primeiro game do estilo Survival Horror, mas com certeza foi o mais famoso, concorrente direto de Silent Hill, Resident Evil foi ganhando espaço, e foi um dos jogos mais vendidos da geração. Posteriormente o game ganhou um Remake para Game Cube, aonde ficou tudo perfeito, mais ainda do que já era. Confira agora o gameplay dessa belezura, que é uma das minhas séries favoritas dos games:


Resident Evil tornou-se uma série tão espetacular, que além dos vários games já produzidos, também conta com vários filmes, animações, livros, HQs entre outras tantas coisas, e é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo terceiro capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Resident Evil de Playstation! Até mais!

Chapter #022 - Mega Man Legends


Muito bom dia, boa tarde, boa noite senhoras e senhores, capítulo 22 da saga Mario Verde, o game de hoje é Mega Man Legends de Playstation em 1997, posteriormente lançado também para N64, PC e PSP. Mega Man Legends apresenta uma proposta de jogo bem diferente dos demais Mega Mans que são de plataformas, Legends é uma mistura de Mega Man clássico com RPG 3D e ação. O gráfico do jogo é bem bonito, o personagem e o cenário todo em 3D deu uma nova cara ao game. A trilha sonora do game também é muito boa, variando de músicas alegres para músicas tenebrosas dependendo da situação do game, tudo muito bonito:



O game conta com um fator comum em jogos de RPG, que é o dinheiro, aonde você pode equipar nosso herói com novas armas e novos equipamentos, todos produzidos pela irmã dele, a Roll. A história do jogo se passa na ilha de Kattelox. Mega Man e seus amigos estavam viajando a bordo de sua nave, que teve problemas mecânicos e foram obrigados a aterrissar em Kattelox, simultaneamente a isso, um grupo de piratas aéreos invadem a ilha. Mega Man, ao mesmo tempo que procura concertar sua nave, com seu senso de justiça também procura salvar os moradores da ilha dos piratas, enfrentando-os. Então Mega Man torna-se inimigo dos piratas. 
Com a ajuda da polícia da ilha, Mega Man então descobre que o motivo do ataque pirata é porque existe uma lenda que diz que existe um tesouro escondido em algum lugar da ilha, então ambos correm atrás deste tesouro, e durante a trama acabam descobrindo os segredos da lenda.


Uma curiosidade do jogo, em determinados pontos podemos encontrar porcos, e se você chutar os porcos por várias vezes, Mega Man começará a ficar com a pele negra, o que não sei bem o que significa, mas não deixa de ser curioso. O jogo foi tão bem recebido pelo público que anos depois ganhou uma continuação, intitulado Mega Man Legends 2. Confiram agora o gameplay do game, que é cheio de conversas, e bastante explorações e combates:



E é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo segundo capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre o robozinho mais famoso do mundo dos games, Mega Man Legends de Playstation! Até mais!

Chapter #021 - Bust a Move


Iniciando mais uma semana com um jogo bem divertido e bem infantil, Bust a Mova, também conhecido como Puzzle Bobble, lançado em 1994 pela Taito, foi convertido para muitas plataformas, os personagens do jogo são baseados em um jogo ainda mais antigo chamado Bubble Bobble. Com os dinossaurinhos mais fofos do mundo dos games, Bust a Move pode nos trazer alguns minutos de diversão, principalmente pra jogar com a mamãe, o papai, a vovó e o vovô. A trilha sonora é ultra infantil, fazendo menções ao jogo original Bubble Bobble.


O jogo é muito simples, após você escolher um dos personagens disponíveis, na parte de cima da tela terá várias bolhas coloridas, e você terá uma bolha no gatilho pra jogar nas demais, ao deixar 3 ou mais bolhas da mesma cor juntas (não conta as bolhas que já começam juntas) elas somem, o objetivo então é fazer todas as bolhas do jogo sumirem, simples, fácil, mas nem tanto... algumas fases podem ficar complicadas. Além do game normal que conta com infinitas fases, também tem o modo multiplayer, aonde quem 'destruir' todas as bolhas primeiro vence. O joguinho é até divertido, já perdi algumas horas com ele, vale a pena conferir o gameplay deste clássico:


E é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo primeiro capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Bust a Move de Super Nintendo! Até mais!

Chapter #020 - Mortal Kombat


Vigésimo capítulo da Saga Verde, hoje falaremos sobre o jogo que deu início a uma das mais belas e sangrentas séries de games de luta de todo o sempre, Mortal Kombat! Lançado em 1992 pela Midway Games primeiramente para Arcade, depois foi portado para infinitos consoles. Seus gráficos eram totalmente diferente dos outros games lançados até então, com exceção de alguns menos famosos, Mortal Kombat apresentava então gráficos digitalizados de pessoas reais, deixando o jogo em si muito bonito, bem ao contrário da rival Capcom que lançava o seu Street Fighter.


Apenas 7 personagens eram disponíveis no primeiro jogo da franquia, são eles: Johnny Cage, Kano, Sub-Zero, Sonya Blade, Raiden, Liu Kang e Scorpion.
Também estavam presentes como chefes: Goro, Noob Saibot, Reptile e Shang Tsung.
O game desde sempre foi pancadaria que só, jogo banhado em sangue, e já contava com os famosos Fatalities. Ao escolher um personagem, você entra em uma espécie de torneio, e ao vencer os demais participantes é mostrado um final, cada personagem tem seu final diferente.


Além dos golpes normais, cada personagens tem seus especiais, e suas magias, tornando os combates mais divertidos e consequentemente mais sangrentos. Mortal Kombat é um dos games que mais possuem os famosos 'Easter Eggs' que são como coisas que geralmente não tem nada a ver com o jogo, mas estão lá, escondidos pelo cenário, como por exemplo um dos produtores do game estar disfarçado de soldado em uma das fases, ou até mesmo o nome do chefe Noob Saibot ser os sobrenomes de dois produtores escritos ao contrário, no caso Boon e Tobias. Não deixem de conferir é claro, o gameplay deste jogo:


E é isso aí pessoal, esse foi o vigésimo capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Mortal Kombat! Até mais! 

Chapter #019 - Goof Troop


Décimo nono capítulo da saga Mario Verde, e hoje falaremos sobre esse joguinho que é curto, mas bastante divertido de Super Nintendo, que é o Goof Troop, mais conhecido como Pateta e Max. O game é uma mistura de aventura com ação repleto de puzzles, jogo este lançado pela Capcom no ano de 1993. A trilha sonora é divertida e combina muito com o jogo:



No jogo você poderá escolher o Pateta ou o Max, e se for multiplayer da pra escolher qual será o player 1 e qual será o player 2, e ambos jogaram cooperativamente em busca dos objetivos do game. O jogo só possui 5 fases, e são relativamente curtas, mas devido aos vários puzzles e aos vários inimigos pode se tornar complicado zerar o jogo. Para derrotar os inimigos é possível pegar os diversos itens espalhados pelas fases, ou até mesmo chutar algum bloco de pedra pra cima deles. No game também terá sempre ao final de cada fase um chefão. Também são espalhados vários itens pelas fases que auxiliam nossos heróis, como por exemplo um sino, para chamar atenção dos inimigos, ou um gancho, que além de empurrar os inimigos, também serve como ponte em determinadas áreas.




A história do jogo é a seguinte, um belo dia Pateta e seus amigos dirigem-se ao mar para pescar, porém de repente aparece um navio pirata e sequestra João Bafo-de-Onça e B.J. então Pateta e Max pegam seu barco e vão em direção da ilha dos piratas para tentar salvar seus amigos, Pateta descobre então que o Bafo havia sido confundido com o líder dos piratas, e estava sendo tratado como Rei, então um tempo depois o verdadeiro capitão aparece e nos enfrenta, ao derrotá-lo salvamos Bafo e B.J. e voltam todos felizes para concluir a pescaria.
Resumindo, a história do jogo é fraquinha, o jogo é curto, mas torna-se divertido devido aos vários puzzles e por ser destinado ao multiplayer, confiram agora o gameplay do jogo:



E é isso aí pessoal, esse foi o décimo nono capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Goof Troop de Super Nintendo! Até mais! 

Chapter #018 - Dragon Ball Z: Legends


Olá galerinha do mal, capítulo 18 da saga Mario Verde e o game de hoje é um clássico de Playstation, lançado em 1996 pela Bandai, também foi lançado para Sega Saturn. Dragon Ball Z: Legends é um game baseado na famosa franquia de Akira Toriyama, Dragon Ball Z. O jogo conta toda a narrativa da série, desde a aparição dos Saiyajins na Terra, até a saga Boo. A trilha sonora não é muito empolgante, mas fiquem com esta clássica que vai ajudar a trazer a nostalgia da época:


O game tem uma qualidade gráfica péssima por já estar na geração 32 bits, mas isso não o impede de ser um grande game que marcou a infância de muitos viciados por aí. O game era basicamente assim, de 1 a 3 personagens no seu time, contra 1 a 3 personagens inimigos, seguindo tudo de acordo com a história original de DBZ, dos 3 personagens do seu time, você controla apenas 1 por vez, enquanto o computador controla os outros dois, podendo alternar os 3 personagens a qualquer momento.
Além dos golpes físicos, o game contava com uma barra em baixo da tela, com a cor azul para o seu time, e a cor vermelha para o time inimigo, quanto mais porrada você desse no inimigo, a barra azul encheria, liberando assim um golpe fodão do anime, que acabaria com parte do HP inimigo, assim sucessivamente até derrotá-los. A parte interessante é que se vc quiser seguir realmente o anime, pode deixar o Kuririn morrer contra o Frieza por exemplo, ou deixar o Yamcha morrer sempre rsrsrs.


As animações dos golpes especiais de quando a barrinha enchia também eram muito maneiras e era um ponto muito positivo no game. Além do modo história, também tinha o tradicional multiplayer, e um modo single de combates aleatórios com personagens de diferentes sagas no mesmo time, que também era interessante, a sensação de realizar combates improváveis. Outro fator bacana é o fato de não ficar limitado na tela, você pode voar, e além de ir pra frente e pra trás também pode ir para os lados. 
O game em si é bem fácil, mas alguns personagens específicos como Majin Vegeta por exemplo pode ser bem complicado, precisando até mesmo bolar estratégias durante a luta, e quem sabe sacrificar o Yamcha. Um ponto fraco é não poder se transformar em super saiyajin durante as lutas, ou você já começa transformado, ou esqueça.
Bom, pelo menos a variedade de personagens selecionáveis é bem grande, fiquem agora com o gameplay desse clássico Dragon Ball:



E é isso aí pessoal, esse foi o décimo oitavo capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Dragon Ball Z: Legends de Playstation! Até mais!

Chapter #017 - Pocket Fighter


Muito bem, 17º capítulo da saga Mario Verde, o jogo de hoje é Pocket Fighter, produzido pela Capcom no ano de 1997, lançado inicialmente para Arcade, recebeu conversões para diversas plataformas, inclusive Playstation, que é a versão que eu conheci. O jogo basicamente é um Street Fighter comum, só que nem tanto, os personagens são meio cartunizados, para ficar com aparência de crianças, só que não tão crianças, Zangief por exemplo continua com barba e suas cicatrizes. Além de personagens do Street Fighter, o game conta também com lutadores do Darkstalkers e Red Earth.


Os lutadores são: Akuma, Ryu, Ken, Dan, Chun-Li, Sakura, Morrigan, Lei-Lei, Felicia, Tabasa, Zangief e Ibuki. Akuma e Dan aparecem ocultos no menu, tornando-os 'secretos', mas apenas colocando o selecionador ao lado de Ryu e Ken, eles já aparecem, sem a necessidade de fazer algo diferente. O game também faz referencia a outros personagens da Capcom espalhados pelos cenários das lutas.
A jogabilidade desse game é o diferencial que o deixa divertido, além dos famosos golpes dos lutadores, existem cristais que aparecem pelas fases, aonde dependendo da cor do cristal, aumenta o poder de um determinado tipo de golpe, por exemplo seu Hadouken normal pode ser um Hadouken com o dobro de força, ou até mesmo o triplo de força. As vezes também aparecem guloseimas no meio da luta, que ao pegá-las aumenta um pouco o HP do personagem.


Os golpes além dos tradicionais, também existem variações que são um mais divertido que o outro, vários destes golpes ainda fazem referencias a outros games da Capcom, como por exemplo Felicia se vestindo de Megaman, ou Chun-Li se vestindo de Jill do Resident Evil. Confiram agora o gameplay desse game divertidissimo:


E é isso aí pessoal, esse foi o décimo sétimo capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Pocket Fighter de Playstation! Até mais!

Chapter #016 - Lamborghini: American Challenge


Bem amigos, capítulo 16 da saga Mario Verde, vamos falar desse jogasso de Super Nintendo produzido pela Titus e lançado em 1993, Lamborghini American Challenge, quem não se encantava com essa Lamborghini Diablo! A trilha sonora do game era bastante divertida, além de combinar bem com o jogo. Como o próprio nome sugere, o game se passa por várias cidades americanas, com corridas ilegais valendo dinheiro. O game conta com os modos Versus (popular multiplayer) e o Championship, que não chega a ser um campeonato, mas explicarei mais adiante, de início devemos escolher nosso piloto, são disponíveis 3 pilotos, Pan com sua Lamborghini amarela, Sly com a cinza e Joe com a vermelha.


O modo Versus além de poder jogar single races contra o computador, é possível jogar em dois, será uma corrida contra os adversários do jogo e só. Mas o grande fator do jogo é o modo Championship, após escolher o piloto, será redirecionado ao mapa dos Estados Unidos, aonde terá locais marcados com estrelas amarelas, e locais com estrelas vermelhas, as vermelhas no caso estão bloqueadas. Ao selecionar alguma pista de estrela amarela, irá aparecer na tela as condições da corrida, como clima, quanto custa para correr, e os principais adversários, estes adversários farão apostas em dinheiro, você cobrindo a aposta aumenta a chance de eles aumentarem a aposta, ao final, se você terminar a corrida na frente dos rivais, irá faturar a bufunfa. Como o jogo envolve bastante dinheiro, também é necessário após as corridas pagar os danos do carro e as multas.


As corridas podem ser noturnas, com chuva, com neve... Os cenários são os mais variados possíveis, estradas montanhosas, desertos, cidades. Existem pistas bem estreitas também, o que torna o jogo mais desafiador. E em algumas corridas podem aparecer viaturas da polícia, que tentarão destruir seu carro fazendo-o abandonar a corrida, uma observação é que os policiais só atacam o piloto que estiver liderando a corrida. Se você for preso e não tiver grana pra pagar as multas, ou se simplesmente seu dinheiro acabar, seu carro será vendido e é game over automático. Também é possível fazer modificações no carro para deixa-lo mais rápido e mais resistente, o Nitro também está presente no jogo, mas se faz necessário comprar a cada vez que quiser usar, o que pode gerar boas despesas. Ao vencer o número necessário de desafios, é possível subir de categoria enfrentando um desafio de time trial, e ao vencer a categoria final você conclui o game.


O game também possui um modo extra, somente pra quem era possuidor do acessório Super Scope, pra quem não sabe o que é, é uma espécie de arma com mira, enfim, no modo você controla o carro com o Super Scope e invés de vencer as corridas, tem que destruir os inimigos atirando neles, bacana não? Claro que vencer as corridas também ajuda rsrsrs. Confiram agora o gameplay desse jogo magnífico:


E é isso aí pessoal, esse foi o décimo sexto capítulo da saga Mario Verde, falamos sobre Lamborghini Alerican Challenge de Super Nintendo! Até mais!

Confira outros Games Clássicos que você poderá gostar também!